Finanças da casa

20 Dicas para conseguir esticar o dinheiro até ao fim do mês (sem ficar louca) | Parte II

24.2.17

20 Dicas para conseguir esticar o dinheiro até ao fim do mês

Depois de uma primeira parte com 10 Dicas para conseguir esticar o dinheiro até ao fim do mês (sem ficar louca), temos mais 10 dicas para ajudar nesta tarefa.

São ideias simples, algumas que, certamente, já conhece mas que vale a pena relembrar e que irão ajudar a realizar alguns sonhos ou, quem sabe, a começar a poupar para uma reforma activa.

20 Dicas para conseguir esticar o dinheiro até ao fim do mês

20 Dicas para conseguir esticar o dinheiro até ao fim do mês


11. Seja criativo

Se tem comida em casa, evite ceder a caprichos e levar frango no churrasco porque não lhe apetece cozinhar. Lá por casa sofremos bastante deste mal e, passo mais vezes do que gostaria, no supermercado para comprar pizzas frescas. Mas é tudo uma questão de vontade e criatividade, sempre que o evito acabamos por encontrar qualquer coisa para jantar.

12. Aproveitar as promoções/saldos/descontos

Não precisa de virar a louca dos cupões e coleccionar carteirinhas de todas as superfícies comerciais, mas pode aproveitar os do supermercado que costuma frequentar.


13. Se puder, dispense o cartão de crédito

Pense bem na razão pela qual tem cartão de crédito. Se me disser que é para reservar hotéis, marcar férias e por aí, não tenho absolutamente nada contra. Agora, se o tem para alguma emergência, ou para fazer as compras no final do mês, sugiro que reconsidere esta forma de pagamento e que opte por juntar algum dinheiro que sirva para estes e outros fins.

14. Negoceie as suas despesas bancárias

Sim, aqueles débitos que o seu banco faz periodicamente, na sua conta,  e que não percebe porquê mas continua a pagar. Manutenção de contas, cartão multibanco, despesas anuais e outros. Sabe que há instituições bancárias que fazem tudo isto de forma gratuita?

Mas caso se queira manter no seu actual banco pode optar por domiciliar o seu ordenado, ou encontrar outras alternativas que fazem com que estas despesas desçam drasticamente.

15. Utilize mais dinheiro e menos o cartão multibanco

Sou ligeiramente avessa a esta medida, prefiro evitar andar com dinheiro na carteira mas, a verdade é que, se o fizer, estará mais atenta ao que gasta e como gasta.

16. Faça compensações 

Se se perdeu na sua loja preferida e levou metade da colecção consigo, pode optar por trazer almoço de casa até ao final do mês, deixar de tomar aquele pequeno almoço fora antes de ir trabalhar, saltar um dos jantares fora semanais, ou fazer uma outra qualquer compensação que ajude a superar a moça que fez no seu orçamento.

Sim, é a técnica da manta curta, tapa a cabeça e destapa os pés, tapa os pés e destapa a cabeça, mas infelizmente não podemos ter tudo o que queremos e esta é a melhor maneira evitar a falência familiar.


17. Utilize mais os transportes públicos

Bom, utilize mais os transportes públicos se for vantajoso, claro. Se, para utilizar transportes vai ter que acordar duas horas mais cedo, ou vai para tão longe que o preço de comprar o passe de todos os tipos e empresas de transporte é semelhante ao que gasta em gasolina, então o melhor é manter o carro. Mas se trabalha e vive no meio de uma grande cidade, onde apanha filas, o estacionamento é pago e o valor do passe é acessível, pense bem se não será melhor optar pelo metro.

18. Elimine vícios 

Ou, pelo menos diminua-os. O ideal é que nada na vida seja uma imposição mas, se este não é momento para largar o que a prejudica, pense bem, se, em vez de fumar um maço de tabaco por dia, passar a fumar um maço em cada dois dias, vai gastar apenas metade do dinheiro. Se é viciada em roupa, evite passar pelas lojas, ou visitar sites de compras online.  Se todos os dias come um bolo, porque sente necessidade de o fazer, passe a tentar resistir a este pecado alguns dias por semana.

19. Pratique exercício físico gratuito 

Precisa mesmo de estar inscrita no ginásio? Existem inúmeros desportos que se podem praticar ao ar livre e muitos tutorias no Youtube que permitem que se mantenha em forma sem pagar uma mensalidade.

20. Reciclar e Vender

Esta semana vi uma reportagem interessante sobre pessoas que praticam o desapego e que se livraram de alguma tralha que tinham lá por casa. Algumas doavam, outras deitavam fora e outras vendiam online, em sites como, por exemplo, o OLX. Claro que estou longe de estar a sugerir que faça disto vida, mas esta pode ser uma opção anual para se livrar de alguns monos (roupas, objectos decorativos, móveis, etc.).

Por outro lado, também pode fazer o processo inverso, precisa de alguma coisa que pode comparar em segunda mão? Pode optar por comprar a alguém que já não precisa.

Outra sugestão é reciclar, mas aqui já precisa de algum jeito para trabalhos manuais.

Confesso que aplico apenas algumas destas dicas, caso contrário, neste momento estaria louca. Mas, por isso mesmo, é importante saber que cada ponto pode fazer a diferença e que, se estiver numa situação mais apertada, pode utilizá-los todos, caso a sua condição seja mais confortável, pode apenas não esbanjar e constituir uma poupança para um determinado fim, os tais Louboutin.

__________________________________________________________
Acompanhe outras novidades do blog nas redes sociais

Outros temas que vais gostar

0 comentários

Obrigada pelo seu comentário!